20°

Poucas nuvens

Santa Rosa - RS

Política Rio Grande do Sul

Assembleia Legislativa aprova proposta do governo gaúcho para regionalização do saneamento básico

Projeto é considerado essencial para viabilizar a privatização da Corsan.

22/12/2021 às 08h21
Por: Redação Fonte: O Sul
Compartilhe:
Foto: Vinicius Reis
Foto: Vinicius Reis

Por 35 votos a 16, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou nesta terça-feira (21) o projeto do governo gaúcho que prevê a regionalização do sistema de saneamento básico. A proposta prevê a criação de duas Unidades Regionais de Saneamento Básico (URSB): uma contemplará as cidades que têm contratos com a Corsan, cabendo à outra englobará os demais.

Conforme a justificativa do Executivo, a formação dos blocos regionais em função da atualização do marco legal do saneamento básico em 2020 decorre de estudos realizados pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura:

“Houve contribuições colhidas da sociedade, e foi construído conjuntamente com o Parlamento, tendo em vista os vários encontros realizados que contaram com a participação efetiva de diversos atores ligados à matéria, substituindo assim os projetos anteriormente apresentados pelo governo”.

Críticas

Mesmo com a aprovação, o tema foi alvo de discussões. Duas emendas foram apresentadas à proposta, uma de Juliana Brizola (PDT) e outra de Pepe Vargas (PT), mas ambas não chegaram a ser votadas, devido à aprovação de requerimento do líder do governo na Casa, Frederico Antunes (PP), para preferência de votação do texto do projeto.

Pepe Vargas disse “ser verdadeiro que o novo marco regulatório do saneamento tenha colocado a necessidade dos Estados criarem regiões de saneamento básico”, mas frisou que no Rio Grande do Sul só se discutiu o tratamento de água e de esgoto e não o dos resíduos sólidos, item que constaria na legislação federal.

Na avaliação do petista, a matéria foi “apresentada porque o governo do Estado quer privatizar a Corsan, mas sequer é o titular do serviço de saneamento, que cabe aos municípios”. “O Estado quer se adonar dessa instância para decidir preço de tarifa, decidir se o serviço vai ser público ou privado”, criticou, manifestando voto contrário de sua bancada.

Capitão Macedo (PSL) disse que a proposta não foi discutida suficientemente com os municípios gaúchos: “O que está sendo votado hoje é algo unilateral, para não dizer ditatorial, que partiu da vontade do governo do Estado passando por cima dos verdadeiros detentores do serviço de saneamento básico, os municípios”.

Ele questionou a divulgação de que a Famurs discutiu a proposta, mas, segundo ele, a entidade não ouviu a totalidade dos prefeitos. Ele defendeu que o projeto deveria ter sido discutido com todas as associações que representam os municípios. Por fim, apelou ao governo para retirar o regime de urgência da matéria e, se isso não ocorrer, informou que votaria contra.

Juliana Brizola destacou que o projeto é “extremamente complexo”, já foi apresentado e posteriormente retirado porque nem pela base conseguia ser entendido. Afirmou que a proposta não deveria estar em regime de urgência: “A regionalização não é ruim, inclusive é necessária para cumprir a legislação federal, o problema é o molde que está sendo colocado pelo governo”.

Ela informou, ainda, que seu partido questionará os aditivos celebrados recentemente entre municípios e a Corsan e que o PDT nacional também entrará com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade questionando a lei que autorizou a venda da Corsan.

Base de apoio

Frederico Antunes (PP) definiu que o projeto trata sobre saúde pública, já que envolve saneamento básico. Sobre as manifestações na tribuna que classificaram a proposta como um retrocesso, rebateu dizendo que o projeto é um avanço em direção à universalização do saneamento.

O líder do governo disse também que o projeto tem o aval dos municípios, mostrando, na tribuna, documento da Famurs que, após assembleia, manifestou posição favorável à proposição. Encaminhou, por fim, o voto favorável à proposta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Santa Rosa - RS Atualizado às 07h59 - Fonte: ClimaTempo
20°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 32°

Sáb 33°C 18°C
Dom 34°C 20°C
Seg 35°C 20°C
Ter 36°C 22°C
Qua 34°C 16°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete